segunda-feira, 6 de julho de 2009

GRAÇA NA DECISÃO


MEDITE: Multidões, multidões no vale da decisão; porque o dia do SENHOR está perto, no vale da decisão. Joel 3:14
Saber decidir é uma arte que pode ser aprendida. Já passei por situações que exigiram decisões difíceis. Muitas horas de sono perdidas em busca de respostas, pois aquilo que decidisse afetaria a vida de outras pessoas, principalmente da minha família. Revendo os processos que me levaram a determinada posição, sejam as conversas, as interações, os momentos de introspecção, concluí que ainda existe um grande mal entendido sobre o que é uma boa decisão. Este mal entendido surge, principalmente, pela falta de compreensão de significados importantes, tais como “o aqui e o agora!”. Sei que muitas pessoas fazem terapia e buscam praticar “o aqui e o agora”, mas percebi que elas não entendem isto nas suas vidas pessoais e profissionais .. e se arrependem mais tarde!
Por que é tão difícil decidir se os elementos são simples? Primeiro, porque buscamos esquecer o passado e não queremos refletir sobre o que aconteceu, pois podemos concluir que a responsabilidade foi somente nossa. Segundo porque queremos “curtir” o momento ... curtir o “aqui e o agora!” sem perceber que o “aqui e o agora” de amanhã é construído com o “aqui e o agora!” de ontem e o de hoje. E, por último, na maioria das vezes, estamos míopes pela ambição ao invés de nos guiarmos por objetivos práticos, positivos e éticos.
Para uma boa decisão é preciso saber o que nós realmente queremos. É ter um objetivo plausível e adequado. É saber o que, verdadeiramente, nos deixará felizes e satisfeitos. Aqui existe uma confusão entre objetivo e ambição. Pessoas ambicionam ser ricas, ter poder, conquistar a glória. Isto é ambição. Como perceber a diferença entre um objetivo e uma ambição? Objetivo é positivo, prático e ético. A ambição não. Objetivo é construir uma boa casa para minha família e para mim. Ambição é construir uma casa para mostrar a todos como eu sou grandioso, sem me importar com as conseqüências. Objetivo é nos tornarmos agentes de mudança na nossa sociedade. Ambição é se candidatar a um cargo público “pra se arrumar!!!”.
Decidir é uma coisa totalmente pessoal. É você quem decide. Decidir amar, decidir perdoar, depende de você. Isto é graça de Deus, é graça na decisão. Na hora em que se decide o Senhor lhe dá a graça e a possibilidade. A graça vem de Deus, mas a decisão depende de você. A graça é acionada por sua decisão de amar e de perdoar. Você decide e Deus opera, porque Deus já decidiu por você.
Decido-me a perdoar: Vem, Espírito Santo, arranca do meu interior toda a raiz da amargura, da decepção, da tristeza, do abatimento e do desânimo. Quero perdoar minha mãe, meu pai, meus irmãos, minhas irmãs. Quero perdoar meus parentes e amigos. Eu decido a perdoar. Eu decido a amar. Derrama, Senhor, sobre mim o Espírito Santo e dá-me a graça da decisão de amar. Quero perdoar a pessoa com quem me casei, apesar de tudo aquilo que fez. Quero perdoar todas as pessoas que agora vêm à minha mente. Aqueles que me prejudicaram, me ofenderam e falavam mal de mim, de minha família... Derrama, Senhor, Teu Espírito Santo, para que meu coração seja profundamente curado e que eu possa dizer com a vida: "Eu quero amar, eu quero ser aquilo que Deus quer, sozinho eu não posso mais..." Eu me decido a amar. Eu me decido a perdoar.
Onde há vontade, existe um caminho. Deus espera sua decisão.
PENSE: Porque tudo isto é por amor de vós, para que a graça, multiplicada por meio de muitos, faça abundar a ação de graças para glória de Deus. 2 Coríntios 4:15

ORE: Senhor! Deus de toda graça e misericórdia, ajuda a cada um dos teus filhos a tomarem decisões segundo o Teu coração, segundo a Tua vontade! Ajuda-me também a depositar em Ti toda a minha confiança, e que eu possa crer que de fato Tú tens cuidado de mim. Em nome de Jesus. Amém!

Um comentário:

  1. oieee eu preicsava de algo assim hoje (decisão)
    obrigado

    ResponderExcluir